A evolução da obesidade

Vou falar um pouco sobre a evolução mundial da obesidade, e para começar nada melhor do que um pouco de estatística. A obesidade é uma epidemia mundial e que vem crescendo assustadoramente nos últimos anos, provavelmente devido às mudanças nos hábitos alimentares e no aumento do sedentarismo.

O homem em seus primórdios precisava caçar e colher para se alimentar, isto fazia com que nem sempre houvesse alimento necessário e despendia uma grande quantidade de energia com atividade física, pois estas atividades exigiam muita energia e além disso ele ficava refém do clima, sofrendo um período de fartura e alguns períodos de privação. Por este motivo quem sobrevivia eram aqueles indivíduos no qual o organismo conseguia poupar mais energia e estes acabaram sendo nossos descendentes.

Com o advento da era moderna, a partir do desenvolvimento industrial, a vida começou ficar mais fácil para nós, desta forma temos fartura de alimentos e tecnologias que nos poupam de exercícios o tempo todo. Resultado, estamos engordando, precisou de milhares de anos para desenvolver mecanismos para poupar energia e agora com excesso nosso organismo não sabe mais o que fazer com ela.

O excesso de energia é estocado no nosso organismo na forma de gordura, o problema é que este excesso acaba causando várias doenças como hipertensão, diabetes, cardiopatias, câncer, entre outras e todas estas doenças acabam se refletindo em perda de qualidade de vida, pois estamos envelhecendo, mas perdendo saúde.

O fator obesidade acaba atrapalhando não só no quesito saúde, pesquisas mostram que indivíduos obesos apresentam também perda no ganho monetário. Estas perdas se relacionam ao fato de indivíduos obesos gastarem mais com remédios e atendimentos médicos, além disso, gastam também em alimentos diet e light, em vestuário, e não para por aí, por ser obeso acaba tendo mais dificuldade em realizar determinadas tarefas. Portanto produz menos o que se reflete em diminuição de salário; tem maior dificuldade de arrumar bons empregos, pois muitas vezes é taxado de relaxado e ninguém quer um profissional relaxado em sua empresa, e por aí vai.

Por todos estes motivos, este é um assunto que realmente merece destaque e no decorrer deste mês inteiro vou tentar esclarecer alguns pontos como tratamento, dietas, atividade física entre outras coisas. Fique ligado!

Espero poder esclarecer algumas dúvidas e se este for seu caso, não vacile, Procure atendimento. Um médico especializado vai poder sempre te ajudar.

Dra Liliane Lemesin
CRM: 80189