Envelhecimento cutâneo, como lidar com ele?

É fato indiscutível que estamos envelhecendo, há várias estatísticas mostrando isso, então entendermos o processo de envelhecimento para que possamos envelhecer bem e com qualidade de vida é imprescindível.

Hoje vou falar um pouco sobre o envelhecimento cutâneo, como ele acontece e o que fazer para ter uma pele de boa qualidade na terceira idade. Vamos lá, sabemos que nossa pele envelhece por dois motivos:

  • Por encurtamento dos telomeros devido à replicação do DNA e seu encurtamento, teoria conhecida como relógio biológico e que rege todo o envelhecimento das células do organismo, também conhecido como envelhecimento intrínseco.
  • O segundo, bem mais ativo que o primeiro, denominado de fator extrínseco, é responsável por cerca de 90% do processo e está ligado ao foto envelhecimento (exposição crônica aos raios UV) e formação de radicais livres tanto de origem interna (inflamatória, metabólica) como externa (poluição, fumaça de cigarro, pesticidas, medicamentos antitumorais e estilo de vida não saudável). Há evidências que esses processos de envelhecimento, intrínseco e extrínseco, possuem mecanismos biológicos, bioquímicos e moleculares, em parte sobrepostos.

Os sinais do envelhecimento cronológico ou intrínseco não estão restritos somente à pele, ele afeta também mucosa, unhas, vasos, glândulas e pelos.

Verificamos perda da elasticidade da pele, aparecimento de flacidez e rugas de expressão. Com o passar dos anos a pele fica mais seca e mais sensível a diversos traumas, como a exposição solar.

Ocorre fragilidade capilar, levando a formação de hematomas e púrpuras aos mínimos traumas. Os pelos se tornam mais finos e rarefeitos e as unhas se tornam opacas, tem crescimento mais lento e são mais frágeis ou podem se tornar espessas. Os cabelos tornam-se finos e ressecados e podem diminuir em quantidade.

Tanto homens como mulheres começam a declinar a produção hormonal por volta dos trinta anos, é quando começamos a envelhecer de fato. Nos homens este declínio é lento e gradual, mas na mulher, quando chega à menopausa tudo fica mais intenso e mais visível, já que o estrógeno tem várias ações na pele também.

Já no fotoenvelhecimento ou envelhecimento extrínseco temos degradação do colágeno e elastina com aparecimento de rugas, maior perda da elasticidade cutânea e uma coloração amarelada da pele, surgimento de telangiectasias (vasos dilatados na superfície da pele), aspereza e espessamento cutâneo dando a pele a aparência de couro, e uma pigmentação irregular surgindo efélides (sardas), melanoses (manchas acastanhadas) e leucodermia gutata (pequena lesão esbranquiçada devido a morte do melanócito). A exposição crônica ao sol pode desencadear câncer de pele. Geralmente as áreas acometidas pelo foto envelhecimento se restringem a face, pescoço, colo, braços e mãos.

Podemos envelhecer tendo uma pele de boa qualidade, para isso, precisamos ter cuidados desde cedo com ela, e estes cuidados não importam se você é homem ou mulher, todos devem ter, e quais são eles?

1) Uma boa alimentação repleta de frutas e verduras bem colorida, isto vai fornecer para você os antioxidantes que você precisa para combater os radicais livres em excesso.

2) Evite comer muito carboidrato simples (pães, massas, doces, refrigerantes), pois por um processo denominado glicação você vai comprometer o seu colágeno.

3) Tome pelo menos 2,5 lts de água por dia além de hidratar a sua pele de dentro para fora ela ajuda eliminar toxinas que podem agredir a sua pele.

4) Pratique atividade física regularmente.

5) Controle o stress.

6) Não fume.

7) Lave o seu rosto e tonifique duas vezes ao dia.

8) Passe um bom hidratante para o rosto.

9) Não deixe de usar seu filtro solar e reaplicar sempre e use no mínimo FPS 15.

São atitudes simples que devem ser incorporadas no nosso dia a dia, que vai retardar muito os efeitos do envelhecimento cutâneo. Mas quando ele começar a aparecer não se desespere. Um profissional competente vai conseguir te ajudar na medida do possível a controlar e reverter estes efeitos.

Cuide-se já! Não deixe prá depois...

Dra Liliane Lemesin
CRM: 80189